Janeiro Branco: saúde mental importa

Você provavelmente já ouviu falar sobre a campanha Outubro Rosa e o Novembro Azul, não é mesmo? Mas, o que muitos não sabem é que o primeiro mês do ano é dedicado ao cuidado com a saúde mental. Quem nunca ouviu falar que “terapia é coisa de louco”? Numa sociedade em que as doenças psíquicas não recebem tanta importância e ainda são alvos de tabu, é de extrema necessidade uma campanha reforçando que a nossa saúde mental também precisa de atenção.

O projeto Janeiro Branco foi criada em Uberlândia por psicólogos mineiros em 2014, sendo todas as escolhas muito bem pensadas. O mês de janeiro simboliza a sensação de recomeço, assim as pessoas passam a refletir sobre o equilíbrio de suas vidas e suas emoções. Ademais, a nostalgia causada pelas festas de fim de ano podem causar um desequilíbrio maior em quem sofre, logo,, começar o novo ano já é uma vitória. A cor escolhida, branco, é para representar que não há limites para traçar uma vida nova. Como um quadro em branco, a escolha parte de cada um em como começar a pintá-lo.

Um dos objetivos da campanha é sensibilizar as mídias, instituições sociais, assim como os poderes públicos e privados em relação às políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais relacionados à Saúde Mental e ao combate do adoecimento emocional dos indivíduos. O projeto também contribui para o desenvolvimento e a disseminação do conceito de “psicoeducação” entre as pessoas e as instituições sociais.

O estresse em excesso pode causar problemas físicos muito graves. Sem uma saúde mental em equilíbrio não há paz, tranquilidade, sossego e muito menos harmonia nas relações – seja profissional ou afetiva -, e na própria vida pessoal. Por isso, investir no cuidado da Saúde Mental é apostar numa vida mais saudável e com potencial para maiores realizações.

Cuidar da saúde mental é autoconhecimento, uma forma de evitar doenças e criar estratégias de como lidar com as diversas situações da vida. Como você pode contribuir para essa ajuda? Investindo numa Pós-Graduação em Psiquiatria. Além de investir em você, fazer uma Pós ainda possibilita capacitá-lo a cuidar de quem precisa de ajuda. Faça sua parte e venha estudar na VerboMed.

Por que investir na Pós-Graduação em Endocrinologia?

Após a graduação, é normal que os profissionais questionem-se sobre qual forma de aprimorar sua carreira através dos estudos. Com a área médica, esse questionamento carrega uma carga ainda maior. Não é diferente, afinal, o curso de medicina continua sendo um dos mais procurados e concorridos no Brasil. Assim, após sua formação, o médico tem a opção de investir na residência médica ou na especialização. Segundo a pesquisa Demografia Médica 2018, mais da metade dos médicos brasileiros possuem um título de especialização.

Atualmente o número de especialistas em Endocrinologia no Brasil é de 5.210. A região sudeste é a que mais possui endocrinologistas, 56,6% são especialistas nesta área. A procura menor é na região norte, com apenas 2,6%. Ainda que não seja a especialização mais procurada, o especialista em Endocrinologia é responsável pelo tratamento de diversas doenças que são comuns entre os brasileiros – pois esta especialização possui outros ramos de estudo -, como diabetes, tireóide, obesidade, entre outras.

O endocrinologista tem uma área abrangente para atuar. Ainda que boa parte da sua atuação seja no campo ambulatorial, ele também pode trabalhar com dosagens hormonais e testes funcionais, atividades exercidas em laboratório. Ele também pode auxiliar outros médicos em casos de internação e cirurgia. Mesmo sendo uma área relativamente nova – ganhou destaque no Brasil só na década de 50-, a expectativa de crescimento é alta, uma vez que é a área tem sido muito efetiva nos seus diagnósticos. Os profissionais têm se aprofundado em suas pesquisas por diagnósticos mais certeiros e eficazes.

O profissional que buscar se especializar em Endocrinologia precisa estar disposto a investir na pesquisa, descobrir novas formas de tratamento, assim como amenizar efeitos colaterais. Torna-se necessário que o profissional acompanhe todas as inovações que possam surgir na sua área de pesquisa.

Investir na especialização em Endocrinologia e Metabologia na VerboMed é contar com professores especialistas, mestres e doutores reconhecidos pelos seus talentos técnico-profissionais. Dessa forma, o aluno aprimora seus conhecimentos sobre os transtornos metabólicos e doenças glandulares durante o curso. A Pós-Graduação Latu Senso é reconhecida pela MEC, capacitando o profissional para atuar na área, empreender, desenvolver pesquisas ou até mesmo lecionar em instituições de ensino superior.

Fontes: Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia; DOC Content; Demografia Médica 2018.  

InstaDoctor: o Instagram ganhou o mundo médico

É meio impossível encontrar alguém hoje em dia que não possua um smartphone. Da mesma forma, quase todos possuem uma vida no mundo digital, seja por meio de um perfil em alguma rede social ou até mesmo através de um endereço digital – mais conhecido como e-mail. Ainda que o mundo digital proporcione uma exposição natural, estar no mundo online pode lhe render frutos profissionais.

Segundo Vitor Jaci, referência em Marketing Médico, o Instagram tem se tornado uma mídia social eficiente de marketing. O Instagram permite compartilhar fotos e vídeos (de até 15 segundos). Logo, é uma boa oportunidade para o médico entrar em contato com seus pacientes e alcançar novos, divulgar seu trabalho, ganhar notoriedade e tornar-se uma referência digital.

Por se tratar do “visual” em evidência, algumas especialidades médicas são mais comuns de serem encontradas no Instagram, são elas: cirurgia plástica, nutrologia, endocrinologia e dermatologia. Mas nada impede que outras áreas também ganhem audiência, não é mesmo?

Para Vitor, é necessário ter qualidade, criatividade e constância nas postagens para conquistar seu público. Ademais, existem outras formas de chamar seguidores para o seu perfil, uma delas são as hashtags. Elas servem como um marcador que pode ser achado através da ferramenta de busca do Instagram, sendo possível criar até 30 hashtags em cada postagem. É bom lembrar que, por mais que seja permitido postar fotos e vídeos no Instagram, nem tudo é permitido. Você sempre deve seguir as instruções de publicidade médica do CFM.

Ganhando visibilidade, consequentemente sua credibilidade vai aumentar. É uma fusão entre o online e o offline. A audiência gera confiança e, assim, o mundo digital ultrapassa para o real trazendo mais pacientes ao consultório. Que tal investir no mundo digital e aumentar o seu número de consultas?